domingo, 8 de fevereiro de 2009

Jess & James

Jess & James
Jess & James
Palette MPB S-3290
1969
LP

1. Straight Man (Scott Bradford - Wando Lam)
2. Mrs. Davis (Wando Lam - Scott Bradford)
3. Perdition Again (Wando Lam - Scott Bradford)
4. Lip Service (Wando Lam - Scott Bradford)
5. A Passing Car (Scott Bradford / Wando Lam - Scott Bradford)
6. She's a Woman (John Lennon - Paul McCartney)
7. Skathing (Stu Martin - Wando Lam - Scott Bradford)
8. James Stuff (Wando Lam - Tony Lam)

Tony Lam: voz, guitarra baixo
Wando Lam: voz, guitarra
Scott Bradford: teclas
Stu Martin: bateria

Liderados pelos irmãos Tony e Wando Lam (nascidos no Porto, mas emigrantes na Bélgica e na Holanda desde a adolescência), os Jess & James são um dos maiores casos de sucesso de portugueses no estrangeiro. Com efeito, desde o início do grupo, em 1967, que temas como "Nothing But Love", "The End of Me", "Move" ou "Something for Nothing" fazem uma mistura arrasadora de soul e pop a que era impossível resistir, conquistando várias pistas de dança europeias. Chegados a 1969 com dois LP's já na carteira (além da experiência como Free Pop Electronic Concept), este terceiro álbum, homónimo, traz sete novos temas originais e uma versão dos Beatles ("She's a Woman", de 1964). A sonoridade geral está já mais madura, sendo que o psicadelismo que surgia nos dois primeiros LP's está aqui bem diluído e transformado num cocktail pesado que roça por vezes o funk. Como curiosidade, refira-se que o grupo venceu o Prémio da Crítica no II Festival Internacional da Canção de Barcelona, em Outubro de 1969, com o tema "A Passing Car", deste LP - mas representando a Inglaterra!

2 comentários:

blg disse...

Não conheço muitos mais nomes que tenham sido lançados no estrangeiro. Já vi blogs com capas estrangeiras de Pop Five, Sheiks, Quinteto Académico mas pouco mais.

Há dias vi um leilão em que aparecia uma referência aos portugueses Los Cuervos. Depois de uma pesquisa no google fiquei com a ideia de ser uma informação errada.

Além dos Jess & James apenas conheço o grupo do Johnny Galvão. E noutras áreas o sucesso internacional de Amália e pouco mais.

Haverá outros que sejam desconhecidos? Por vezes vemos referências ao sucesso internacional de grupos como Los Bravos e gostaríamos que houvessem nomes portugueses com outra projecção mesmo que isso não seja o mais importante.

Na página da wikipédia do Fernando Lameirinhas fala que o tema "Nubes (Bleeding Roses, Met of zonder)" venceu o 1º prémio no IV festival da Canção do Atlântico, realizado em Tenerife em 1969. Por isso concorreram a vários festivais espanhóis e foram editados pela Belter. Já li em qualquer lado que os dos irmãos também andaram pela Inglaterra.

O tema "Fado" é o único dos temas com ligação directa ao nosso país?

Na página da Groovie Records anunciam uma compilação em vinil

http://www.groovierecords.com/reissues.htm

bissaide disse...

Um caso como o dos Jess & James é, de facto, quase único, ainda por cima tendo em conta o sucesso que obtiveram.

Quanto aos Cuervos, não tenho referência de serem portugueses, apesar de haver pelo menos um disco deles na Imavox.

O grupo do Johnny Galvão: os Duques ou os Buenos? O primeiro assemelha-se mais ao caso dos Jess & James, até com a particularidade de quase todos os membros serem portugueses (com uma excepção apenas).

Entre outros casos, há também a Catherine Ribeiro, que chegou a gravar em Portugal.

Há ainda o Duo Ouro Negro, no que toca ao sucesso além-fronteiras. E que sucesso!

De volta aos Jess & James, "Fado" é de facto o único tema do grupo com uma ligação directa (no título e na instrumentação, com guitarra portuguesa) a Portugal.